sábado, 29 de agosto de 2009

Mãos

Outro dia, caminhando pela rua, me detive em um par de mãos. Eram mãos que seguravam o volante de um carro com uma firmeza que eu seria capaz de sentir, como se eu fosse o próprio volante. Visualizei-as um pouco mais (pois não conseguia tirar os olhos delas) e pensei com meus botões: reconheceria essas mãos em qualquer lugar!" Eram as mesmas que um dia massagearam os meus ombros e aqueles polegares que agora tamborilavam uma música qualquer naquele volante, eram os mesmos que, em meio a massagem, deslizaram pela minha nuca. Aquelas eram mãos médias, porém fortes e precisas. Eram mãos treinadas pela labuta diária! Ah!........Aquelas mãos! Seriam as mesmas que um dia me envolveram em um abraço demorado e apaziguador? Seriam as mesmas que um dia,cheias de cerimônia,me puxaram para si desencadeando num longo, terno e forte abraço? Seriam as mesmas que me seguraram com firmeza, impedindo que eu me desvencilhace de um abraço? Seriam as mesmas que, posteriormente, me segurando forte os ombros repeliram meus carinhos? Eu estava certa que sim. Só havia uma maneira de ter certeza: olhando para o dono daquelas mãos. Tudo isso aconteceu em fração de segundos. Então, me enchi de coragem e desviei meus olhos para o antebraço, depois para o braço e finalmente visualizei o rosto. Era o rosto do meu amado! Seus olhos pareciam me censurar por algo que nem sei se fiz ou se deixei de fazer. Então, gelei! Minhas mãos,minha espinha, tudo em mim gelou. Me senti a própria adolescente ( que ridículo )! Mas gostei dessa sensação! Diante daquele olhar perscrutador, não tive outra opção, a não ser de seguir adiante levando na lembrança o calor daquelas mãos.

6 comentários:

Estrela disse...

cristiane maria da silva si...(Offline)escreveu:

Existem mãos que nos remetem a diversas sensações, amor, carinho, ternura dentre outros... O texto me remeteu para uma época de minha vida, onde um simples abraço daquelas mãos me davam a sensação de proteção. Eram mãos que diziam muito sem precisar que seu dono falasse nada. Parabéns pelo texto, pois é de muito bom gosto.

Estrela disse...

natalia lima(Offline)escreveu:

O toque das mãos é algo que não se explica, existem mãos que batem e mãos que acariciam, e independente de qual seja devemos sempre procuram o que nos faz bem. Paraéns , o texto é mara!!!

Estrela disse...

natalia lima(Offline)escreveu:
Lembrei de vc...

"Tá tudo errado entre nós o coração me diz
Que se eu ficar com você não posso ser feliz
Tantas palavras amargas que nós já trocamos
Ah meu amor me pergunto se nós nos amamos
Tarde demais pra voltar não dá pra consertar
A ilusão acabou não dá pra disfarçar
Não sei por que não te esqueço e você não me esquece
Quando a cabeça não pensa o corpo padece
Eu não te amo e você não me ama
Mas te desejo e você me deseja
Se eu não te chamo é você que me chama
Você me odeia me abraça e me beija
A gente já se deixou tantas vezes
Que nosso adeus já perdeu a moral
Que amor é esse que faz tanto bem e que faz tanto mal". (Emilio Santiago)

Estrela disse...

Estrela

Obrigada Natália, a letra é realmente linda!Bjus!

Maria de Fátima disse...

Existem mãos e mãos! Mãos que não desgrudam e mãos que gostariamos que nunca desgrudassem e...É só! Beijos!

Estrela disse...

É bem assim...
Bjus!